Eu não mando minha filha fechar as pernas - Sobre o feminismo que há em mim





Eu estava no ônibus com a minha filha, ela estava sentada toda largada, de pernas abertas e estava de vestido, por um impulso eu ia falar pra ela
-Fecha essas pernas, senta feito uma moça.

Ia falar, pois ouvi isso a vida toda da minha mãe, Cresci como uma menininha que vê os irmãos homens brincando na rua enquanto eu tinha que lavar a louça, cresci não podendo namorar aos 17 e vendo meu irmão namorar 15, cresci com a desigualdade dentro de casa e vendo essa desigualdade que comecei a luta por igualdade dentro da minha casa e fora dela porem mesmo assim as vezes restam resquícios do machismo que vivi.
Porem antes de falar me veio a cabeça tudo que eu defendo desde nova, me veio a cabeça quanto a desigualdade assola as mulheres, me veio a cabeça que sim eu devo empoderar minha filha de 5 anos como nunca fui empoderada ,  pensei em como nos mulheres somos oprimidas diariamente:

- Senta que nem moça
-  Falar palavrão e coisa de homem
- Olha o tamanho da saia dela, parece que esta procurando algo.

Entre todas as outras coisas que ouvi durante toda a minha vida.

E ai, respirei fundo e pensei:
-  Senta do jeito que quiser minha filha, não serei eu sua mãe que vou falar pra você o jeito que você tem que se portar, sentar ou falar e você que vai pensar sobre isso quando for mais velha, eu só vou te dizer  que você pode fazer 
TUDO QUE VOCÊ QUISER 
e que não e por ser mulher que será oprimida e julgada, talvez pelos outros sim, mais por mim não.

Escrevo sobre isso, pois sei que muitas mulheres repassam as filhas tudo que vivenciaram toda essa opressão dos pais e da sociedade e talvez esse texto mostre que nos pequenos atos e nos mães podemos criar uma nova geração de mulheres muito melhor que a nossa.



- Thais Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo